sábado, 7 de novembro de 2015

Pensamento Solto#69


Sabia agora que a avó sofria da doença de Alzheimer. Mas nos anos sessenta, se a doença tinha sequer um nome, ninguém o usava, ou compreendia verdadeiramente os problemas que lhe estavam associados, ou percebia até que era uma doença. As pessoas que sofriam daquele mal eram despachadas para um hospício ou escondidas pela família, por causa do estigma que implicava.
Nunca Digas Adeus
Lesley Pearse
Nem sempre as doenças que agora são consideradas normais foram compreendidas 

5 comentários:

  1. E isto choca-me. Acontece que pense da mesma forma para os casos de autismo, que de repente se viram associados à vacinação, sem indícios significativos para que tal acontecesse. Eu defendo que o autismo sempre existiu, só não devia era ser conhecido por mais do que 3 letras: um mal. Ou então era mal diagnosticado. E, desta forma, é mais um argumento a favor da vacinação! Ela deve existir. Para a imunidade não só do nosso filho mas também da escola inteira.

    R: finalmente consegui vir aqui, Briana! :)

    ResponderEliminar
  2. R: Espero que recuperes em breve :) Tenho mais que 17 :)

    ResponderEliminar
  3. Mas sem dúvida, antigamente nem sabiam o que era a dislexia, na escola simplesmente, chamavam os putos de burros e para não falar no autismo. E poderíamos estar aqui a falar de muitas doenças. Era uma tristeza!
    Tantos bebés quem morriam de uma simples otite...enfim.

    ResponderEliminar
  4. E o mesmo vai acontecer daqui a 50 anos com doenças que hoje não têm nome...

    ResponderEliminar
  5. Pelo menos foi algo que com o evoluir dos tempos evoluiu também e felizmente além de já haver alguns tratamentos o estigma também já não é tanto

    ResponderEliminar

Olá =) obrigado por me visitarem :)
Desculpem mas não irei responder a todos os comentários.. Mas quando responder será no blog da pessoa e no meu próprio blog..

Kiss*