sábado, 27 de fevereiro de 2016

É frustrante...




.. quando sabemos que gostaram de nós numa entrevista de emprego e não ficamos nós porque somos mais de longe e isso ia envolver mais custos para a empresa por causa das ajudas de transporte.
Se não fosse isso eu já teria emprego na área.
Resta pensar:Nada acontece por acaso. Se não fiquei com a vaga é porque algo melhor está para vir

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

1001 razões para seres perfeito#7



Quando estou a chorar e tu me abraças eu sinto-me tão bem e começo a acalmar-me. Isso é muito importante para mim. O teu calor, o teu toque, o teu cheiro e o teu batimento cardíaco têm um efeito totalmente calmante em mim

Devo ser das únicas..


.. A ficar chocada e a pensar como é que há pessoas a escrever nos livros

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

História vivida#13

Titulo: Atração perigosa
Título original: A special Relationship
Escritor: Douglas Kennedy
Editora: Editorial Presença

Sinopse: 



Sally Goodchild é uma jornalista americana que goza de independência irrestrita e vive uma vida que lhe proporciona aventura, variedade e excitação. Um dia no Cairo conhece um correspondente de guerra de um jornal britânico e envolve-se com ele. Em pouco tempo estarão casados, à espera de um 


filho e com residência fixa em Londres. Mas Sally não se adapta tão bem como julgaria à sua nova existência. Após um parto prematuro e complicado, o filho é-lhe retirado pelo Tribunal e o marido desaparece. Enquanto luta para recuperar a criança e se confronta com a vida secreta do homem com quem casou, o autor revela-nos a sua faceta de grande mestre do thriller judicial. Um livro destacado pela crítica pela sua originalidade e acolhido pelo público como um romance de leitura imparável.


Minha Opinião
Sally tinha a vida com a liberdade que tanto desejava, mas com a recente paixão e com a idealização de vida perfeita ela acaba por assentar e a sonhar com um futuro feliz junto ao homem que ama. 
Mas com uma gravidez complicada, depressão pós parto e um marido maléfico ela dá por sim num turbilhão de emoções e de acontecimentos. 
Este livro está tão bem escrito que damos por nós envolvidos na história, a sentir o que Sally sente e revoltados com o que ela se revolta. 
Choramos, rimos e planeamos com Sally. Um livro que a partir da metade não vais conseguir largar. 

Minha Classificação:4.5/5
Classificação GoodReads: 3.74/5

Adoro o BuzzFeed#26



Hoje vou apresentar uma lista de livros que deviam de ler nos vossos 20 anos. 

1. The Emperor's Children por Claire Messude

The Emperor's Children, by Claire Messud

2. Lucy por Jamaica Kincaid
Lucy, by Jamaica Kincaid

3. The Sun Also Rises por Ernest Hemingway
The Sun Also Rises, by Ernest Hemingway

4. Never let me go por Kazuo Ishiguro

Never Let Me Go, by Kazuo Ishiguro

5. Bossypants por Tina Fey 

Bossypants, by Tina Fey

6. I don't care about your band por Julie Klausner

I Don't Care About Your Band, by Julie Klausner

7. How to be a woman por Caitlin Moran


How to Be a Woman, by Caitlin Moran

8. He's just not that into you por Gref Beherndt e Liz Tuccillo

He's Just Not That Into You, by Greg Behrendt and Liz Tuccillo

Artigo completo com os 65 livros aqui




Dramas de uma intolerante à lactose#6


Eu como intolerante à lactose não posso comer nada que tenha natas, leite condensado, leite, iogurte e queijo. 
Nos bolos e doces é muito complicado porque adoro gelados, leite creme, gelados e entre mais coisas boas que levam esse ingredientes. 
Então o que tive eu a fazer? A pesquisar ideias para substituir: 
-Leite por leite sem lactose
-natas por iogurte sem lactose,claras de ovo batidas ou então por molho de soja
-leite condensado por leite condensado caseiro com leite sem lactose
-iogurte por iogurte sem lactose
-queijo ainda não sei principalmente quando dizem para usar requeijão. Mas se calhar queijo fresco sem lactose. O outro ainda não sei como substituir 

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Agora fiquei só com um


Foi este sabado que o meu cão mais velho morreu ao fim de 14 anos cá em casa. Mais de metade da minha vida. 
Nunca pensei que o fizesse, mas chorei porque nunca mais ia ver aqueles olhos enormes a olhar para nós. 
Mas foi pelo melhor. Ele estava a sofrer devido à idade e à artrose..

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

O que se encontra pela internet#5

Hoje vou falar sobre as 5 fases de luto quando acontece algo de mau às nossas personagens preferidas

1. Ler de novo
"Isto realmente acabou de acontecer? Não, certeza de não - É melhor eu reler e ter a certeza que não perco nada." Porque é totalmente possivel tu leres uma passagem do livro errada e a tua personagem favorita não acabou de morrer ou um casal não acabou para sempre quando um deles é casado com outra pessoa. É melhor ter a certeza e reler uma data de vezes, para ter mesmo a certeza. 

Isto é uma coisa que eu faço muito para ter a certeza.. Eu fico tipo "Hey espera aí, isto não devia de estar a acontecer, se calhar eu só li mal e ele não acabou de morrer, Deixa-me cá reler"

2. Desanimo
Depois de teres lido a mesma passagem umas vinte e cinco vezes (em média), começas a pensar que talvez, mas só talvez tu não falhaste nada. Isto esta mesmo a acontecer aqui no preto e branco. O segundo estado é caracterizado por vários sentimentos como sentimento de vazio no estômago seguindo de alguns fungares e olhos molhados. 

Eu raramente choro com filmes ou sinto este vazio, mas com os livros é uma coisa que de vez em quando lá me acontece.

3. Racionalização e esperança
"Certeza que o autor não faria isto. Eles não iriam querer desapontar os fãs. E hey, tantas páginas que ainda faltam- existem páginas suficientes para dar volta à situação. Pessoas podem voltar à vida ou divorciar-se! Erros podem ser corrigidos!" O estado 3 inclui algum vasculhar de texto a ver se encontra algum prenuncio que leva a este erro ser corrigido, e inclui algumas espiadelas do texto à frente. 

Culpada! Culpada! Culpada!

4. Tu ficas chateada
Estás quase na última página e nada mudou. Nada. A tua personagem preferida continua morta, a tua relação preferida continua na sanita (opah adoro estas traduções à letra xD)
Então começas a ficar chateada. Chateada com o autor,chateada com o livro. Porque é que está a acontecer? Não mereces felicidade? Tem cuidado com os leitores no estado 4, porque os seus livros podem tornar-se projecteis em algum momento.

Esta fase nunca me lembro de passar. Nem nunca andei a fazer lançamento de peso com os meus livros.

5. Nunca irás superar
Quer tu aceites que o autor fez a coisa certa, ou quer tu te sintas atraiçoada e penses que o autor é uma classificação de duas estrelas, tu nunca irás superar este livro. Isso nunca irá acontecer. Toda a vez que alguém fala dele, tu irás ter os teus sentimentos a vir à tona. Podes reclamar como louco quando aconteceu. Tu podes chorar de novo. Tu podes admitir, que sim, foi a melhor direcção para a história ir, mas PORRA, isto chateia-te tanto. Então toda a gente irá acenar e dizer, sim, todos sentimentos da mesma maneira.

Sim há alguns livros que ainda não superei, e quando os vou reler tenho a esperança que essa parte tenha mudado (é estúpido não é?).. Mas raramente encontro pessoas que tenham lido o mesmo livro que eu, por isso raramente encontro pessoas que concordem comigo.


Artigo Original aqui


Pensamentos Soltos#79




"Max permitira que as pessoas pensassem que matara a mulher. Preferia destruir a sua reputação a revelar o segredo dela. O que a mãe e este homem tinham era uma verdadeira história de amor"

Preço da Fama
Tara Hyland

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

1001 razões para seres perfeito#6


Já conheces os meus olhares e as minhas expressões..
Quando me picas em demasia já sabes quando estou a chegar ao meu limite. 
Já sabes quando estou xoxa e perguntas o porque? Mas sabes uma coisa? Quando digo que não é nada é verdade.. às vezes estou só xoxa só por estar.. Há dias (e alguns seguidos) que ainda assim mais em baixo. 

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

História vivida#12


Titulo: A Viajante
Titulo Original: Voyager
Escritora: Diana Gabaldon
Editora: Casa das Leras
Colecção: Outlander
Livros anteriores: Nas asas do tempo, Libélula Presa no âmbar

Sinopse: 
«Estava morto. No entanto, o seu nariz palpitava dolorosamente, coisa que lhe era estranha, dadas as circunstâncias.» Assim começa o terceiro livro da série OUTLANDER, em que ficamos a saber que, afinal, Jamie Fraser não morreu no campo de batalha de Culloden. De volta ao século XX, Claire fica em choque com a notícia de que Jamie está vivo, mas, muito mais que isso, fica radiante. Ouvimos a história de Jamie, como ele mudou, tentando alcançar uma vida a partir dos pedaços da sua alma e do país que deixou para trás, e o breve relato de Claire sobre os 20 anos que passaram desde que o deixou em Culloden, enquanto Roger MacKenzie e Brianna, filha de Claire e Jamie, se aproximam das pistas do passado, numa busca incessante por Jamie Fraser. Será que o podem encontrar? E se o conseguirem, Claire voltará para ele? E se ela o fizer… o que se sucederá? Dos fantasmas de Samhain nas terras altas da Escócia para as ruas e bordéis de Edimburgo, do mar turbulento e das aventuras nas Índias Ocidentais, percorremos páginas de história repletas de revolta, assassínio, vodo, fetiches, sequestros, e um sem-número de inúmeras aventuras. Por detrás de todas elas, porém, jaz a questão de Jamie: «Quereis vós levar-me, Sassenach? E arriscar o homem que sou em prol do homem que era?»

Minha Opinião: 
Imagina que passaram 20 anos desde a última vez que viste o teu último amor. Tiveste que te separar dele e voltar ao teu tempo grávida dele. Voltar para o teu antigo marido. 
Mas passado esses 20 anos descobres que ele não morreu na baralha de Culloden como pensavas. Que estava vivo e bem. Voltavas atrás do tempo novamente para ir ter com ele? Largavas a tua filha, agora já adulta, para ir ter com o amor da tua vida?
Esta foi a decisão que Claire teve de fazer. Ela e Jamie possuem um amor superior à barreira do tempo. Mesmo com 2 séculos a separá-los, amam-se loucamente, e ela irá fazer de tudo para estar com ele. 

Minha Classificação:4/5
Classificação GoodReads: 4.37/5

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

A minha primeira vez



A minha primeira vez é uma coisa que dificilmente vou esquecer. Fez um ano em janeiro. 
Estava super nervosa por isso levei a minha mãe,não sabia o que ia acontecer. Iria doer? Iria correr bem? Iria sentir-me mal no final? Será que depois teria coragem de ir novamente? O que era suposto eu fazer quando estivesse deitada? Quanto tempo iria durar?
Bem.. Primeiro tive que ir ao médico para saber se estava tudo bem. Saúde em primeiro lugar claro. 
Depois, mandaram deitar-me e respirar fundo enquanto metiam a agulha no meu braço. 
E foi assim a primeira vez que eu doei sangue e todas as vezes que eu vou doar. Eu tenho medo de agulhas, mas mesmo assim não faço isso uma desculpa. Há pessoas que precisam do nosso pequeno gesto de 15 minutos. E depois ainda temos a desculpa perfeita para não fazer esforços. 

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Toda a gente devia de ir a um psicólogo


Eu andava com a cabeça em 8, cheia de dramas e em baixo porque nem à noite conseguia ter uma noite descansada. A minha cabeça andava sempre a 1000km/hora.. 

Mas hoje tive consulta e ele fez-me ver as coisas como elas são, e que andar sempre a pensar nelas e andar a tentar prever o futuro não vai ajudar em nada e só piora. 

Podiam dizer: falar com uma amiga é igual. Para mim não é. É bom falar com alguém que é imparcial, que nos faz ver as coisas, que nos faz pensar e não nos diz logo a solução e nós ficamos "Isso é fácil de dizer, o pior é fazer". 
Sempre que saiu daquela consulta fico a sentir-me mais descansada, mais leve e mais em paz comigo própria. 

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Ser eu é:



Usar vestidos de verão no inverno.. Visto o vestido, uma camisola quentinha por cima e parece que estou a usar uma camisola e uma saia.. E tarám: um vestido de verão no inverno 

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Ganhei o meu dia



Hoje fui ao médico porque há 3 semanas tinhas os ouvidos entupidos com cera e tive de fazer limpeza e agora andavam a doer me. 
E nem imaginam com o quê que o médico comparou os meus ouvidos.. Com uma vagina de uma velha.. verdade... Disse que a cera tem a sua função, mas com o avançar da idade a cera começa a impedia uma boa audição, e não sei como passou a dizer que era como uma vagina de uma mulher que fica seca com a idade..
E tive uma satisfação imensa quando ele reparou que tenho uma inflamação porque ele andava todo lateiro a dizer que era normal estas dores e que tinha passado pouco tempo da limpeza e que devia de ser neurológico. Até ele ficou surpreso quando viu a inflamação ainda grandinha. 

História vivida#11

12060049

Titulo: Libélula Presa no âmbar
Título Original: Dragonfly in Amber
Escritor: Diana Gabaldon
Editora: Casa das Letras
Colecção: Outlander #2
Livros anteriores: Nas asas do tempo


Sinopse: 
Durante vinte anos Claire Randall manteve o seu segredo. Mas agora, de férias nas majestosas e misteriosas Highlands, Claire planeia revelar à sua filha uma verdade tão impressionante como os acontecimentos que lhe deram origem: o mistério de um antigo círculo de pedras, um amor que transcende os limites do tempo e a verdadeira identidade de James Fraser, um guerreiro escocês cuja valentia levou uma Claire ainda jovem da segurança do seu século de vida para os perigos de um outro tempo.

Minha opinião: 
Neste livro Claire planeia revelar a verdade à filha sobre o seu pai tal como diz a sinopse, e para isso ela revive os momentos que passou com James Fraser em França e mais tarde na Escócia. Um livro cheio de intriga e suspense. Será que conseguirão mudar o futuro?

Classificação GoodReads: 4.30/5
Minha Classificação: 4.2/5

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Fui dar sangue..



1. O meu sangue não corria por eu estar gelada (e como era inverno pior)
2. Depois houve um problema com o aquecedor e quem estava mais perto e poderia ir desligar (como era a gás), foi o primeiro a fugir.. Teve que ir a enfermeira que estava comigo.
3. Custou bastante eu encher o saco porque o sangue não queria correr
4. Tornei-me hoje potencial dadora de medula óssea (assim espero pelo menos já me inscrevi)

E agora sinto-me como se tivesse levado uma carga de porrada..

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Series, um vício#39


Imagem de dr house, hugh laurie, and house
Hoje vou falar de uma serie bastante conhecida: House MD


Dr. House é um médico que se destaca não só pela capacidade de elaborar excelentes diagnósticos diferenciais. como pelo seu mau humor, cepticismo e pelo seu distanciamento dos pacientes, pelo comportamento anti-social, já que considera completamente desnecessário interagir com eles.. E porque pensa que toda a gente mente. 
A serie passa-se num hospital universitário Princeton-Plainsboro Teaching Hospital, na cidade de Princeton no estado de Nova Jersey.


Na minha opinião foi uma óptima serie, adorei a parte de tentar adivinhar as doenças delas, principalmente porque vi a serie na altura que estava a tirar o curso, era quase como pôr os meus conhecimentos em prática. 
É uma serie que aconselho vivamente a quem gostar de assuntos sobre medicina e sobre o corpo humano
Iniciou em 2004 e terminou em 2012, tendo 8 temporadas. 
Classificação IMDB: 8.8/10


sábado, 6 de fevereiro de 2016

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

História vivida#10


Título: Nas asas do tempo
Título original: Outlander
Escritor: Diana Gabaldon
Editor: Casa das Letras
Colecção: Outlander (1)

Sinopse: 
Claire leva uma vida dupla. Tem um marido num século e um amante noutro… 
Em 1945, Claire Randall, ex-enfermeira do Exército, regressa da guerra e está com o marido numa segunda lua-de-mel quando inocentemente toca num rochedo de um antigo círculo de pedras. De súbito, é transportada para o ano de 1743, para o centro de uma escaramuça entre ingleses e escoceses. Confundida com uma prostituta pelo capitão inglês Black Jack Randall, um antepassado e sósia do seu marido, é a seguir sequestrada pelo poderoso clã MacKenzie. Estes julgam-na espia ou feiticeira, mas com a sua experiência em enfermagem, Claire passa por curandeira e ganha o respeito dos guerreiros. No entanto, como corre perigo de vida a solução é tornar-se membro do clã, casando com o guerreiro Jamie Fraser, que lhe demonstra uma paixão tão avassaladora e um amor tão absoluto que Claire se sente dividida entre a fidelidade e o desejo… e entre dois homens completamente diferentes em duas vidas irreconciliáveis. 
Vive-se um período excepcionalmente conturbado nas Terras Altas da Escócia, que culminará com a quase extinção dos clãs na batalha de Culloden, entre ingleses e escoceses. Catapultada para um mundo de intrigas e espiões que pode pôr em risco a sua vida, uma pergunta insistente martela os pensamentos de Claire: o que fazer quando se conhece o futuro? 

Minha Opinião:
O que eu hei-de dizer sobre este livro? É um dos mais especiais que eu tenho na minha mini biblioteca.. Na primeira vez que li este livro apaixonei-me pelas terras altas, e ainda agora quero ir visitar Escócia. Na primeira vez que li este livro fiquei babada com o Jamie, quem não quer um escocês alto e ruivo a salvar-nos o rabo sempre que cometemos asneira e corremos o risco de morrer?
E foi o livro que me iniciou na leitura erótica. Não tem pormenores tipo crossfire de Syvia Day nem da Breathless da Maya Banks mas tem uma sensualidade que meu deus. 

Classificação GoodReads:4.18/5 
Minha Classificação: 5/5

Voltei meus amores, voltei ao windows 8

Voltei ao meu windows 8.. Vocês nem imaginam o que transpirei e me irritei por ter tido o pc quase inutilizado por causa de um windows. E quando me arrependi por não ter feito logo restauração do windows de fábrica quando começou a dar problemas... 

Mas como sou uma aspirante a engenheira informática (mentira sou é nutricionista, tudo a ver né?) consegui resolver o problema só telefonando ao apoio técnico da Asus  e claro inventando porque o procedimento que eles pediam era complicado fazer sem o botão iniciar.. 

Ahhh que nervos

O meu estúpido Windows 10 avariou de vez.. fiquei sem a Barra de ferramentaferramentas e sem a de iniciar.. agora estou a tentar tirar tudo do PC (o que está a ser uma aventura) ja que isto é uma verdadeira m***.. espero que as indicado e da Asus funcionem

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

adoro o buzzfeed#25



21 truques que uma pessoa com mau humor matinal deve saber

1. Faz com que seja difícil carregar no silenciador do despertador

Make it harder to hit snooze.

2. walk me up é um despertador que te obrigada a dar x passos antes do despertador desligar

3. tem sexo matinal (aqueles que podem claro :P nada de ir buscar a primeira pessoa que passa à frente da janela)
Have morning sex.

4. investe num despertador que tens de perseguir (devia de ser bonito devia.. ainda lhe fechava a porta quando ele quisesse que o perseguisse no resto da casa)
Invest in an alarm clock you have to chase.

5. Avisa os teus colegas, amigos, companheiros de casa e amores
Warn your co-workers, roommates, and loved ones.

6. tem os teus outfits preparados 

Label your hangers for mindless dressing every day of the week.

7. deixa notas importantes na tua mala e chaves

8. Coloca os teus alarmes com mensagens agradáveis (o do meu é "levanta já esse cu da cama")

Pepper your alarms with sweet little reminders.

9. tem um bebé (vou ter pena das minhas crianças)

Have a baby.



vê o artigo completo aqui



Vem uma pessoa...


Imagem de hair, girl, and nails
.. do psicólogo mais leve porque ele disse-lhe que eu tenho força de vontade e mesmo tenho ansiedade social não me deixo ficar atrás, vou na mesma, que nota-se que tenho objetivos e que faço o que é possivel para tentar ter emprego agora quando chego a casa ouço o meu pai a dizer que eu gosto é de estar em casa e por isso não tenho trabalho.. 

Sr psicólogo assim fica complicado lidar com isto.